Amor gay entre Macarrão e Bruno seria causa de morte

Um dos casos mais polêmicos e comentados de 2011, o desaparecimento e morte de Eliza Samúdio, e a posterior acusação do goleiro Bruno, do Flamengo, e seu amigo Macarrão, como principais suspeitos, acaba de ganhar uma virada um tanto inesperada.

O advogado de Bruno, Rui Pimenta, acusa Macarrão de ter planejado e matado Eliza, ex-amante de Bruno, por amor ao goleiro do Flamengo.

“Não é usual um amigo tatuar nas costas uma gravação de amor a outro homem, o sujeito grava nomes de mulher. Mas colocar provas de amor na própria carne, tem que ter um sentimento maior”, declarou Rui.

Macarrão possui tatuada nas costas a frase: “Bruno e Maka. A amizade nem mesmo a força do tempo irá destruir, amor verdadeiro”. O advogado de Bruno diz ele pode ter matado a ex-amante do goleiro por nutrir sentimento homossexual por Bruno. Segundo a defesa, Macarrão pode ter tido vontade de agradar o goleiro ao vê-lo em uma situação difícil com a mãe do filho dele.

“Pode ter sido que, para agradar o seu ídolo, ele tenha resolvido tomar uma posição dessas. Provavelmente ele queria eliminar aquela preocupação de pensão alimentícia, entre aspas, que o Bruno tinha com a Elisa”, garante o advogado Rui Pimenta. Ele ainda diz esperar que Macarrão confesse seu amor pelo goleiro para livrá-lo da culpa. De acordo com Pimenta, Bruno nunca quis que Elisa fosse morta e não ordenou o crime.

Siga o Pheeno no Twitter… @SitePheeno

Related Posts with Thumbnails